Como a Google usa o reconhecimento de padrões

Como a Google usa o reconhecimento de padrões para dar sentido a imagens

Os computadores não "veem" fotos e vídeos da mesma maneira que as pessoas. Quando o usuário olha uma foto, pode ver sua melhor amiga em pé na frente da casa dela. Da perspectiva de um computador, a mesma imagem é simplesmente um monte de dados que ele pode interpretar como formas e informações sobre valores de cor. Embora um computador não reaja como o usuário ao ver a foto, ele pode ser treinado para reconhecer certos padrões de cores e formas. Por exemplo, um computador pode ser treinado para reconhecer os padrões comuns de formas e cores que compõem uma imagem digital de um rosto. Esse processo é conhecido como detecção facial e é a tecnologia que ajuda a Google a proteger a privacidade do usuário em serviços como o Street View, onde os computadores tentam detectar e desfocar os rostos de todas as pessoas que estavam na rua quando o carro do Street View passou. É também o que ajuda serviços como as Fotos do Google+ a sugerirem que o usuário marque uma foto ou um vídeo, pois aparentemente há um rosto presente. A detecção facial não dirá de quem é o rosto, mas ela pode ajudar a encontrar os rostos nas fotos do usuário.

Indo um pouco mais além, podemos dizer que a mesma tecnologia de reconhecimento de padrões da detecção facial pode ajudar um computador a entender as características do rosto detectado. Por exemplo, pode haver certos padrões que sugerem que um rosto está usando barba ou óculos, ou que tem atributos como esses. Informações como essas podem ser usadas para auxiliar recursos como redução de olhos vermelhos ou podem ajudar o usuário a "quebrar o clima", colocando um bigode ou um monóculo no lugar certo em seu rosto quando ele está em um Hangout.

Além da tecnologia de detecção facial, a Google também usa o reconhecimento facial em determinados recursos. O reconhecimento facial, como o nome sugere, pode ajudar um computador a comparar rostos conhecidos com um novo rosto e ver se existe uma correspondência provável ou similaridade. Por exemplo, o reconhecimento facial ajuda os usuários do recurso "Encontrar meu rosto" a ver sugestões sobre quem eles querem marcar em uma foto ou vídeo que o usuário enviou e gostaria de compartilhar. Leia mais sobre o recurso Encontrar meu rosto na Central de Ajuda do Google+.

Como a Pesquisa por voz funciona

A Pesquisa por voz permite que o usuário forneça uma consulta por voz a um aplicativo cliente da Pesquisa do Google em um dispositivo em vez de digitar essa consulta. A Pesquisa por voz usa o reconhecimento de padrões para transcrever palavras faladas em texto escrito. Para cada consulta por voz feita na Pesquisa por voz, armazenamos o idioma, o país, a fala e o palpite de nosso sistema para o que foi dito. Os dados de áudio armazenados não contêm o ID da Conta do Google do usuário, a menos que ele tenha selecionado o contrário. Não enviamos nenhuma fala para a Google, a não ser que o usuário tenha indicado a intenção de usar a função Pesquisa por voz (por exemplo, pressionando o ícone do microfone na barra de pesquisa rápida ou no teclado virtual, ou dizendo "Google" quando a barra de pesquisa rápida indica que a função Pesquisa por voz está disponível). Enviamos as falas para os servidores da Google a fim de reconhecer o que o usuário disse. Mantemos as falas para melhorar nossos serviços, inclusive treinando o sistema para reconhecer melhor a consulta de pesquisa correta.